Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora somos 7

Um blog para a partilha de dicas e interesses de uma família de 7 (cães à mistura) em diversas áreas.

Agora somos 7

Um blog para a partilha de dicas e interesses de uma família de 7 (cães à mistura) em diversas áreas.

E quando eles estão doentes...mas não estão?!

o-menino-obteve-desenhos-animados-da-alta-temperat

 

Duas horas passei eu na segunda feira com o Gustavo no hospital...e até foi bem rápido...não havia doentes na ala de pediatria que é coisa rara. 

 

No Sábado começou a saga...fomos até ao Porto visitar a irmã e fazer as compras de inverno na Primark e o Gustavo estava muito rabugento para dormir, mas como estávamos a sair da rotina poderia ser normal.

 

No Domingo começa a febre...sem qualquer outro sintoma, dormiu bem, comeu bem, não estava constipado, não nada...febre de 38.7º acho que foi a mais alta que medi. Supositório de benuron depois do almoço e do jantar.

 

Na Segunda aguentou-se a noite toda a dormir e sem febre, mas por volta das 7h começa...chega aos 37.4º...come tudo, nenhum outro sintoma...supositório novamente e foi para a Creche. Ás 17H30 ligam-me para o trabalho pois deram-lhe benuron e notaram um testículo bem maior que o outro. Saí as 18h peguei os garotos, entreguei a Gabriela ao marido e fomos para o hospital.

 21754381_10209009465388566_1276115175_n.jpg

Claro que quando chegamos lá já não tinha febre...mas tínhamos que descobrir se era a situação dos testículo a causadora da febre. Foi examinado dos pés à cabeça (ouvidos, garganta, barriga), fez uma ecografia aos testiculos e exame à urina...NADA!

 

Fomos para casa e mandámos mensagem à nossa, como lhe chamo, consultora espiritual.

placa3.jpg

Os dias seguintes decorreram com normalidade.

 

A propósito, parece que até aos 2 anos é normal haver liquido nos testículos e de vez em quando estarem com tamanhos diferentes...

Se fosse depois dos 2 anos poderia ser necessária cirurgia de correção. Fizemos a Ecografia para eliminar a hipótese de torção testicular.

 

Torção testicular

É a causa mais frequente e mais grave da dôr súbita e violenta do testículo, pois a viabilidade do testículo está em causa.

Aspecto inflamatório da bolsa escrotal esquerda, com dôr violenta do testículo esquerdo. Só com os sintomas e a observação clínica não é possível identificar a causa do problema. No entanto deve-se suspeitar sempre de uma torção do testículo e agir em emergência.

É indispensável fazer uma ecografia com doppler ou um scan radisotópico dos testículos, para apreciar a circulação sanguínea do testículo.

Na epididimite a circulação está aumentada, devido ao processo inflamatório. Na torção do apêndice testicular a circulação sanguínea do testículo está normal. Na torção do testículo não há circulação de sangue no mesmo. No caso de não haver disponibilidade imediata de um ecógrafo com doppler é de extrema urgência proceder a uma exploração cirúrgica para estabelecer o diagnóstico correcto e fazer o tratamento adequado.

do site: http://www.urologiapediatrica.com.pt/1_problemas_genitais.php?id=30